E agora?! Meu filho é um adolescente!

O-segredo-para-adolescentes-calmos-e-educados-Dormir-bem-1

A adolescência é uma fase muito difícil, tanto para os pais, como para o próprio adolescente.

É uma fase onde a menina (o) está no meio do caminho entre ser criança e um adulto. O fato é que eles não são nem uma coisa, nem outra. Muitas vezes se acham “o adulto”, e pensam que estão prontos para resolver qualquer situação, mas quando se veem em situações de perigo, correm para o colo dos pais com um pedido de socorro estampado no rosto!

Se ofendem quando são chamados de crianças. Algumas situações os deixam irritados, odeiam certas perguntas óbvias e também recomendações que eles acham desnecessário, já que pensam saber de tudo e que nada irá acontecer. Alguns já sabem o que querem ou se não sabem, irão descobrir.

Infelizmente querendo ou não eles cresceram, e deixaram de ser as nossas menininhas (os). Temos que entender queridos pais que eles são pessoas individuais que tem sentimentos, desejos, sonhos … Nossa vontade é de superproteger, já que passamos por quase tudo o que eles estão passando, e nisso queremos evitar que eles sofram desilusões e frustrações. Mas, não podemos viver a vida por eles e não podemos interferir nos sonhos deles!  Eles têm todo o direto de viver suas histórias, com frustrações, desilusões e perdas. Isso faz parte do crescimento!

O nosso papel como pais e educadores que somos é exatamente isso: educar, orientar e mostra pontos positivos e negativos de certa situações. Devemos sim apoia-los e mostrar certos pontos de vista, contar nossas experiências, até mesmo para eles poderem comparar e se prepararem caso algo der errado. Mas, não decidir por eles.

Tenho uma sobrinha de 18 anos que há pouco tempo viajou para o EUA. Sozinha! Fiquei desesperada e quase pulei no pescoço de minha irmã, perguntando “Por que ela deixou?!” Depois em casa fiquei refletindo, me colocando no lugar dela e percebi que minha irmã não teve opção. Minha sobrinha sendo maior de idade não havia muito a se fazer, apenas fechei os olhos e orei, e tenho orado ainda muito por ela. Também tenho uma filha de 18 anos e de uns tempos para cá não estávamos no entendendo muito bem. Passei períodos negros! Foram fazes terríveis em que o convívio estava ficando impossível!

A minha princesa se rebelou, saiu do castelo! Mas, descobri que meu castelo era de areia e que minha princesa não era tão princesa assim. Não que ela fosse ruim. Muito pelo contrário! Ela é uma boa menina, personalidade forte e sabe o que quer. Criei ela na igreja e junto com a educação que eu e o pai dela demos, foi criando valores que ela carrega até hoje. Como falei acima, é uma pessoa individual. Tem planos, desejos e sonhos que muitas vezes não eram os mesmo que sonhei para ela. Entendi que ela como ser humano é passível de erros e acertos e que devo ama-la incondicionalmente.

Lembro de uma frase que uma pessoa muito amiga me falava sempre: – Com filho não se rompe nunca! Família é família! Agora quando brigamos não perco meu tempo impondo a ela minhas ideias, espero sempre ela perguntar. Também evito discussões e não cedo as provocações. Tenho que lembrar sempre que eu é que sou a adulta na situação e tenho que ser madura o suficiente. Também não a deixo falar o que quer! Exijo respeito por parte dela e imponho isso.

Mas o principal de tudo: Oro sempre sem parar!

No meu caso eu tenho um aliado muito poderoso! Nosso Deus criador! Ele me deu forças e me fez entender que não posso querer que ela faça o tempo todo o que eu quero. Me fez entender que antes de tudo tem que haver amor. Tenho que amá-la, porque Deus nos amou primeiro. Ele não vira as costas para nós nos nossos primeiros erros.

 E é assim que vamos caminhando, tentando acertar aqui e ali, tentando sempre manter o diálogo civilizado e principalmente um relacionamento com base no amor de Cristo que é o único que pode nos ajudar sempre.

 

Por: Irani Gabrig

 

Anúncios

Muito prazer!

eu

Já que o assunto aqui do blog são as maiores riquezas de nossas vidas: nossos filhos, acho melhor me apresentar. É sempre bom saber com quem estamos lidando quando falamos sobre nossa família né?!…rsrs

Me chamo Roberta Kaiber, sou cristã, mãe da princesa linda Laura, casada, jornalista especializando-se em educação cristã infantil e educação infantil. Sou apaixonada por crianças e pelo universo materno.

eu e jotha

Laura foi muito sonhada e veio para abençoar um casamento de 6 anos. Só trouxe bençãos e alegrias para nosso lar. E com ela descubro uma nova vida todos os dias. Me reinvento e me renovo percebendo que desde o positivo do meu teste de gravidez nunca mais minha vida será sem cor…rs

eu, jotha e Laura

Eu e Cíntia Philadelpho, também idealizadora e escritora desse blog, somos amigas de infância e, sem combinar, engravidamos na mesma época. Trocamos ideias e experiências desde a gravidez e a cada desenvolvimento de nossas filhas, daí, surgiu a ideia e a necessidade de criar esse espaço para compartilhar com outras amigas e mamães queridas como você as agruras e delicias da maternidade.

eu, cintia, Laura e Analice

Esse espaço é como uma segunda casa para nós e te convidamos para nos visitar e quem sabe fazer morada conosco!

Um abraço e um beijinho no coração!

Oba! Laura fez 2 anos!!!

Minha princesa Laura fez 2 anos no último dia 05 de setembro e comemoramos ao estilo Minnie Mouse.

l1

Sou apaixonada por festa! Sempre contei os dias para datas comemorativas e aniversários! E também sempre gostei de “pôr a mão na massa”, de confeccionar as lembranças, de organizar e montar a decoração. Depois que tive minha filha nem preciso falar que a paixão só cresceu e o leque de oportunidades de festejar só aumentou…rsrs.

Bom, a situação financeira de todas as famílias brasileiras hoje não vive em um momento muito favorável para gastos, mas também não podemos deixar de viver o que é bom e celebrar e festejar a vida. Como fazer então?!

A ideia é fazer, você mesma, a decoração, as lembranças e se possível a comida da festa. Claro! Dá mais trabalho. Porém, é bem mais barato. Peça a ajuda dos familiares! Para comemorar os dois anos da Laura eu dei o material e uma tia e uma amiga enrolaram os docinhos, minha mãe fez a sopa de ervilha, o cachorro quente, montou as mini pizzas…assamos as batatas “fritas” e assim tudo fluiu.

A festa ficou linda (sei que sou suspeita pra falar, mas você vai ver as fotos e me dizer se tenho ou não razão), a minha filha se divertiu à bessa e os amiguinhos também! E eu pude me alegrar por mais um ano de vida da minha filha com familiares e amigos queridos! Não perdemos a oportunidade por falta de dinheiro. quando queremos driblamos as dificuldades e vivemos os momentos bons da vida!

Laura até hoje acorda batendo parabéns! Isso compensa tudo!

l6l13l34l5l8l7l2     l9 l10  l16 l18 l22 l25 l28 l30 l32l39 l33   l43 l51 l52 l79 l80 l81 l82 l83 l84 l85

Vamos ter dicas aqui para você também poder fazer suas festas com estilo, bom gosto e o melhor de tudo, pouco gasto. Ah! E ideias maravilhosas também! Fica de olho aqui!